8 práticas prejudiciais para sua busca por emprego

Por Helena Botelho de Souza

Jornalista Freelancer na Caderno Nacional

Publicado em 11/01/2021. Atualizado em 11/01/2021

Tempo estimado de leitura:

Neste artigo, você vai conhecer 8 práticas que podem atrapalhar sua busca por uma nova oportunidade profissional. Confira no Caderno Nacional!

Buscar um novo trabalho pode ser um momento de boas expectativas, mas também de insegurança, tanto para quem está no início de carreira quanto para quem já possui experiência profissional. Para amenizar essa preocupação, é fundamental conhecer as recomendações e as práticas prejudiciais para sua busca por emprego. Neste artigo do Caderno Nacional, separamos 8 práticas para você evitar na hora de buscar um novo emprego! 

 

1. Enviar seu CV a vagas diferentes do seu perfil 

Em períodos em que a necessidade de trabalho aperta, muitas pessoas tendem a enviar seu currículo a todas as vagas que encontram. A estratégia, embora pareça precavida, mais atrapalha do que ajuda. 

 

Para ser escolhido para uma vaga, é necessário cumprir alguns requisitos de formação, experiência e perfil profissional. Ao enviar seu currículo para uma vaga que não se encaixa nas suas características profissionais, além de não conseguir a aprovação, você pode ser interpretado pelos recrutadores como alguém que só deseja um emprego, independente do que seja, e isso pode atrapalhar futuras oportunidades naquela empresa. 

 

2. Não pesquisar sobre a empresa que oferece a vaga 

Ao encontrar uma vaga de trabalho que se encaixe no que você procura, lembre-se de pesquisar a respeito da empresa. Foque em informações principais, como o que a empresa faz, quais valores ela segue, onde está localizada e que tipo de público atende. 

 

Essa prática é fundamental por dois motivos. O primeiro é que, caso você chegue à etapa de entrevistas, você já terá informações sobre a empresa e não precisará fazer perguntas básicas aos recrutadores. Já o segundo é que, ainda durante a fase de pesquisas, você vai descobrir se aquela empresa atende às suas expectativas em relação a missão, visão e valores, aumentando as chances de você trabalhar em um lugar que te trará propósito e satisfação. 

 

3. Não criar um perfil profissional no LinkedIn 

Rede social voltada às relações profissionais, o LinkedIn ganhou grande notoriedade nos últimos anos quando o assunto é trabalho. Ter um perfil na rede é importante para encontrar novas oportunidades, fortalecer os contatos profissionais e mostrar ao mercado de trabalho suas competências, desejos e conquistas. 

 

4. Aceitar a primeira vaga que conseguir

Pode parecer tentador aceitar a primeira vaga de emprego que te disser “sim”, mas a longo prazo essa escolha pode afetar negativamente sua vida profissional. 

 

Antes de aceitar qualquer oportunidade, atente-se às características da vaga e da empresa, além de outros fatores relevantes para a satisfação profissional (como a localização, condições de trabalho, entre outras). Caso esteja participando de mais de um processo seletivo por vez, procure avaliar bem as oportunidades disponíveis antes de aceitar a primeira em que for aprovado. 

 

5. Não valorizar o networking

Para muitos profissionais, cultivar o networking, termo relativo à rede de contatos profissionais, é um trabalho chato e desconfortável. Isso porque muitos confundem ter boas relações profissionais com “bajulação” ou interações forçadas. 

 

No entanto, cultivar o networking diz respeito a ter boas relações profissionais com colegas de trabalho atuais e anteriores, independentemente da hierarquia, e manter-se ativo em situações sociais que dizem respeito ao trabalho. Essa prática é importante para ter uma boa imagem no mercado de trabalho e permitir que novas oportunidades cheguem. 

 

6. Incluir um “CTA” no CV 

Um “CTA”, sigla da expressão estrangeira “call to action”, é uma chamada para que o leitor faça alguma ação. Esse formato de texto costuma aparecer em sites, blogs, e-mails e outros tipos de texto publicitário, não sendo bem visto se inserido no CV por parecer um ato pretensioso. 

 

7. Mentir no CV 

Uma das práticas prejudiciais mais conhecidas, as mentiras no currículo atrapalham a busca por emprego e o futuro profissional. Por mais inofensivas que pareçam, muitas mentiras ou exageros no CV podem ser percebidas pelos recrutadores e gerar uma imagem negativa em relação ao candidato. 

 

8. Não tirar suas dúvidas a respeito da vaga

No momento da entrevista ou já em etapas mais avançadas de um processo seletivo, é importante tirar suas dúvidas a respeito da vaga, do funcionamento e segmento da empresa, ou outro aspecto que não tenha ficado claro. Guardar as dúvidas pode ser prejudicial ao cotidiano de trabalho ou gerar insatisfação profissional no futuro. 

 

As melhores oportunidades estão no Caderno Nacional!

Agora que você já sabe quais práticas deve evitar na hora de buscar por emprego, é hora de encontrar as melhores oportunidades. O Caderno Nacional reúne vagas de todo o Brasil para dezenas de áreas. Encontre a sua! 

Quer ser um redator freelancer do CN?

Entre em contato conosco!